Close

Claude Lévi-Strauss

Claude Lévi-Strauss•

Nome de referência da etnologia. Da Academia Francesa.

 

Mitologia Popular

Quase não conheço a costa norte do Brasil e menos ainda a vida de seus pescadores. Porém, vivi o suficiente no interior para familiarizar-me com a linguagem, o espírito, os costumes, as crenças do povo e reencontrei com emoção, em sua obra, muitos elementos de um patrimônio comum.

Como etnólogo, fiquei sensibilizado pela atenção que José Sarney dedica à pesca, a seu vocabulário, a suas técnicas locais. Mas o que me tocou acima de tudo é a arte com a qual Sarney demonstra como um gênero de vida tradicional está indissoluvelmente ligado a crenças onde se afirma uma continuidade entre o mundo terrestre (melhor seria dizer, neste caso, marítimo) e o além. Em regiões separadas do Japão, onde pude observar a vida dos pescadores, notei as mesmas crenças que vêem nos náufragos salvos com vida, ou em seus cadáveres, mensageiros de outro mundo e até mesmo das divindades.

O que José Sarney nos faz tão maravilhosamente ver é o duplo aspecto sob o qual pode nos aparecer o mundo sobrenatural: muito distante no espaço ou muito distante no tempo. Frequentemente, disse e escrevi que para nós, modernos, a história faz as vezes da mitologia. Em seu livro, a mitologia popular floresce em evocação do passado, relativamente próximo para os homens ignorantes da história, mas que, na pena do narrador, assume dimensões muito mais vastas e torna presente, para nós, a epopeia
marítima da nação portuguesa inteira que se perpetua diante de nossos olhos, graças a Sarney, através da vida laboriosa de humildes pescadores do litoral brasileiro…
Obra monumental.
Paris, 25 de outubro de 1996.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: