Close

Discurso Inaugural

Palácio do Planalto, Brasília, 15 de março de 1985

Eu estou com os olhos de ontem.

E ainda prisioneiro de uma emoção que não se esgota.

O Deus da minha fé, que me guardou a vida, quis que eu presidisse a esta solenidade. Ele não me teria trazido de tão longe, se não me desse também, na sua bondade, as virtudes da paciência, do equilíbrio, da coragem, do idealismo, da firmeza e da visão maior das nossas responsabilidades perante esta Nação e sua história.

Na forma da Constituição Federal assumi a Presidência da República, na impossibilidade de fazê-lo o senhor Presidente Tancredo de Almeida Neves, a quem, tenho absoluta certeza, dentro de poucos dias entregarei o Governo na forma da Constituição e das Leis, desejo e vontade do povo brasileiro.

Os nossos compromissos, meus e dos senhores agora empossados, são os compromissos do nosso líder, do nosso comandante, do grande estadista Tancredo Neves, nome que constitui a bandeira de união do País.

Exerceremos os nossos deveres, eu e os senhores, como escravos da Constituição, das Leis, do povo e dos compromissos da Aliança Democrática, compromissos estes, das mudanças e das transformações, os quais, com determinação, jamais abandonaremos.

Desejo a todos os senhores ministros êxito em suas tarefas. Declaro empossado o Ministério e encerrada esta solenidade.

%d blogueiros gostam disto: