Close

Maurice Pianzola: sobre “O Dono do Mar”

Maurice Pianzola •

Escritor e jornalista. Genebra, 19 de novembro de 2002.

 

O sórdido e o maravilhoso

Fiquei tocado pela faculdade de José Sarney de descrever a vida popular, de fazer caminhar lado a lado o sórdido e o maravilhoso. Isso se traduz naturalmente em sua linguagem, ainda mais aqui que em O Dono do Mar, quando Sarney atravessa a fronteira do Brasil para penetrar na Guiana Francesa, particularmente desconhecida da literatura francesa, de  onde conhecemos apenas algumas reportagens sobre a prisão de Caiena. A isso se junta o fato de seu realismo ir na contra-corrente de uma certa decadência da literatura francesa que parece estar na moda em certos meios brasileiros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: